Deputado Estadual Antonio Mentor 13199 é MAIS

Deputado Antonio Mentor e Deputado Gerson Bittencourt lançam abaixo assinado contra aumento nos pedágios de São Paulo

O direito de ir e vir no Estado de São Paulo está cada vez mais difícil. Circular de uma cidade para outra tem um dos custos mais caros do mundo. Mas não precisa ser assim, outro modelo é possível.


No Estado de São Paulo, as concessões iniciaram-se em 1998. Nesse ano, eram apenas 40 praças contra 227 no ano de 2010 e as tarifas também acompanharam esse galopante aumento. Para efeito de comparação, uma vigem de São Paulo até São José do Rio Preto, num percurso de 400 km, tem um custo de pedágios de R$ 70,60. Uma viagem de São Paulo a Curitiba, por rodovias federais de 400 km, custa R$ 10,78 em pedágios. Esse valor demasiadamente elevado acaba prejudicando toda a população, pois além de encarecer as viagens particulares impacta diretamente no custo de transporte de mercadorias, encarecendo o produto para o consumidor final. Também pesa muito na escolha de São Paulo para receber investimentos por parte do empresariado, já que o investidor sabe que terá um custo maior para movimentar sua produção.


O Governo do Estado de São Paulo teve a chance de corrigir essa disparidade em 2006 quando venceriam os contratos de algumas concessões, fazendo valer uma cláusula que permite aumentar as tarifas quando estiverem abaixo do valor de mercado ou reduzi-las caso esteja acima. Poderia ter sido feito justiça a todos os cidadãos, mas não o fez e preferiu renovar sem questionar absolutamente nada sobre os preços das tarifas. Estudos apresentados pela FIPE demonstram que a não solicitação de reequilíbrio financeiro aos contratos renovados em 2006 fez com que a população do estado de São Paulo desembolsasse R$ 2 bilhões a mais do que deveriam.


Para se investigar o porquê dos contratos de concessões das rodovias estaduais de São Paulo permitir essa disparidade e possíveis irregularidades nos preços cobrados, foi instaurada uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo com base em um requerimento apresentado pelo Deputado Antonio Mentor (PT-SP). 

Além disso, foi protocolado um requerimento assinado pelos Deputados Antonio Mentor (PT-SP) e Gerson Bittencourt (PT-SP), pedindo ao Governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) para que não haja reajuste dos valores cobrados nos pedágios até o final da CPI.


Manter a qualidade das rodovias privatizadas, diminuir as tarifas barateando o valor dos pedágios é possível através da CPI dos Pedágios e da participação popular.


Se você também acredita nessa possibilidade, assine a petição e juntos vamos mostrar nossa indignação. Pedágio mais barato é justo e é possível.

https://secure.avaaz.org/po/petition/CPI_dos_Pedagios_da_Assembleia_Legislativa_do_Estado_de_Sao_Paulo_Queremos_que_o_valor_dos_pedagios_paulistas_sejam_reav

Logotipo

Redes Sociais

Twitter Facebook

© 2014 Copyright
Candidatura de Antonio Mentor
Todos os direitos reservados